APOIO AO ALUNO COVID-19 TOUR VIRTUAL
UNIARAXÁ VIRTUAL

Dra. Lídia Maria de Oliveira Jordão Rocha da Cunha

Dra. Lídia Maria de Oliveira Jordão Rocha da Cunha

COMPARTILHE
 Dra. Lídia Maria de Oliveira Jordão Rocha da Cunha

No mês em que as comemorações estão em torno também dos “Professores”, o tributo a Profa. Lídia acolhe os aplausos a todas educadoras e educadores que sabem que cabem a eles tornar os sonhos possíveis. Aplaudindo esta mestra por excelência, aplaudimos todos educadores de Araxá!

PERSONALIDADE INCOMUM

Dona de uma personalidade marcante, multifaceada por sentimentos que abraçam seu carisma e alegria.

Vislumbra-se inteligência e firmeza, convivendo em harmonia com seu lado despojado, brincalhão. Assim, ela deixa de Ter e passa a Ser um estilo de vida onde a inteligência, competência e cordialidade são uma constante e o “savior-faire” é total.

ADVOGADA

A hora da infância foi à hora de florescer seu Dom maior – ser professora! Sempre sentiu latente a vontade de ensinar. Sempre quis ser professora. Nasceu em Ribeirão Preto, mudando com 11 anos para cidade de Uberaba, onde terminou seus estudos de II Grau no Colégio das Dominicanas – Nossa Senhora das Dores.

Dos pais sempre teve o incentivo que era tão capaz quanto os irmãos no campo profissional. Optou pelo curso de Direito, e com 17 anos se ingressava na faculdade – Uniube. Com 23 anos, já Pós – Graduada pela UFSC, em Instituições Políticas Jurídicas, começou a lecionar na faculdade que se formou.

COMPETÊNCIA

Através de concurso para fiscalização da Receita Estadual, ingressa na Secretaria da Fazenda, e vem para Araxá com a proposta de ficar dois anos.

Lídia conquistou a nomeação para o cargo em comissão de Chefe da Administração Fazendária de Araxá. Cargo este ocupado somente por duas mulheres em todo Estado.

De seu trabalho fez sua missão; foi uma forma de encontrar a justiça social e melhoria de condições de vida para as pessoas.

 FAMÍLIA INCOMUM

Dos três filhos, Lídia é a única mulher, filha do Senhor Antônio de Oliveira Jordão Jr. e de Dona Ana de Oliveira Jordão, casal de um carisma especial, que justifica todos os talentos da família, pelo ser presença; ser exemplo. Pelo total desprendimento no sentir, doação na intensidade da partilha e pela alegria constante do convívio harmonioso.

Tudo isto, mediado pela presença do neto, José Gaudêncio Jr. Que faz valer a educação que recebeu, não somente pelo seu compromisso com a vida, mas também pela “garra” de ser como é, quando tem todos os motivos para ser diferente; já que é filho único.

Casada com Dr. Gaudêncio Rocha da Cunha, conceituado e estimado advogado de nossa cidade, Lídia lembra com os olhos coloridos de sensibilidade do Seminário sobre a lei do divórcio, onde se conheceram. Um casal como tantos outros, mas que vivenciam “a priori” o companheirismo, o respeito à individualidade e ao espaço de cada um. Cultivam o mesmo ideal e caminham para muito diálogo.

Com um sorriso genuíno, de espontaneidade e acolhimento cativante, Lídia registra que é uma das poucas ou única filha que nunca saiu da casa dos pais; são muitos anos de privilégios. Realmente formam uma família incomum por conseguirem o que muitos gostariam – uma convivência harmoniosa, uma única família de troncos rígidos, com galhos inquebrantáveis que florescem e frutificam (mesmo com alguns invernos mais rigorosos) na seiva genética do intelectualismo e dos sentimentos nobres.

 Política

O que significa a política na atualidade brasileira? Seria uma atividade confinada ao mundo dos “políticos”? Ou diz respeito ao cotidiano dos homens “comuns”?

Nem tanto ao mar, nem tanto a terra: Primeiro, porque há muito se faz política.   O governo, a presença do Estado, as eleições, os partidos estão aí, exigindo um mínimo de posicionamento de cada um. Em segundo lugar, porém, o mundo que cerca a política apresenta-se como uma constante “caixa de surpresas”. As revoluções, os golpes, as surpresas eleitorais povoam os noticiários dos meios de comunicação.

Tudo leva a crer que esta imprevisibilidade torna a política interessante, porque ela significa mudança, transformação. E a política é, sobretudo, uma atividade transformadora do real, da história.

E Dra. Lídia com seu perfil democrático com traços marcantes de quem exerce plenamente sua cidadania, já ocupou cargos relevantes no cenário político de nossa terra. A vereança foi uma decorrência lógica para quem já tinha uma forte ligação com o povo de Araxá. Em 2008 é foi eleita vereadora pelo Partido Progressista, sendo a segunda vereadora mais votada no pleito ao Legislativo de 2008.

UNIARAXÁ

Profa. Lídia leciona no UNIARAXÁ desde 1990, ocupou diferentes cargos de gestão. Atualmente ministra as disciplinas de Ciência Política, Direito Constitucional e Direito Tributário. Para ela ser professora no UNIARAXÁ é estar em família.

      NOTA DA ARTICULISTA: É certo que educadores não são responsáveis por alimentar a raça humana ou curar suas doenças. Ou, ainda, por construir pontes que unem ou separam povos. Entretanto, educadores ensinam a fazer… a realizar… a concretizar… A educação orienta.

É impossível imaginar o trabalho de qualquer profissional sem a presença dos professores. E o trabalho de educador é justamente fazer com que os resultados positivos se tornem possíveis.  Parabéns professor!