DR. RENATO GANZAROLLI

DR. RENATO GANZAROLLI

COMPARTILHE
 DR. RENATO GANZAROLLI

Perfil

De inteligência privilegiada, o egresso e hoje professor do Uniaraxá,    Renato Ganzarolli de Castro Mendonça é filho de Antonio Soares de Mendonça e    Viviane Ganzarolli de Castro. Natural da vizinha Uberaba Dr. Renato é avalizado por valores éticos e intelectuais que os conduzem a grandes conquistas.

 FORMAÇÃO ACADÊMICA

Graduado em Direito pelo Uniaraxá, logo obteve sucesso na prova da Ordem, com inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil sob o nº 141.321. A Pós-Graduação Lato Sensu em Direito Civil, foi feita pela Universidade Federal de Uberlândia – UFU. Tem experiência acadêmica na área de Direito

Público, e na profissional na área do Direito Privado, com ênfase no Direito Civil, Direito doConsumidor e Direito Empresarial, e atua principalmente nos seguintes temas: Constituição eHistória do Direito, Assistência Judiciária, Direito do Consumidor, Direito Civil e Direito Empresarial,Comunicação, Desenvolvimento Interpessoal e Pró-Atividade. Atualmente é Assessor de

PlanejamentoEstratégico e Consultor Novos Negócios em processos de licitação e exerceu o Cargode Gerente Operacional na área administrativa, atuando nas áreas de Consultoria JurídicaPreventiva, em Ativos Trabalhistas, Direito Civil e Direito Empresarial.

 OPÇÃO PELO CURSO

Apesar de ter avô e mãe advogada, a primeira opção de nosso egresso foi fazer o curso superior de História, que cursou por umano na Universidade Federal de Goiás. Após o trancamento do curso, fez cursinho para fazer concurso da Polícia Rodoviária Federal. Foi neste período que identificou com as matérias de Direito, e acabou por decidir entrar na universidade.

 “CASE” DE SUCESSO

Antes de começar a carreira como professor, Dr. Renato foi gestor de projetos de reconhecida empresa de comunicação em Araxá. Na Ouvidor Comunicação, atuou em conjunto com Celso Alexandre, em um grande projeto de comunicação institucional em outro estado. “Foi uma experiência e tanto atuar em uma área diversa do direito, em que fomos confrontados com opiniões muito diversas sobre um determinado empreendimento. A maior dificuldade foi à tentativa de restaurar a opinião pública e institucional favorável à empresa, e através de muitas ações e trabalho duro com todos os setores da sociedade local, de cultura muito diversa, fez progresso na instalação de empreendimento que levará muito desenvolvimento a uma região que necessita muito dele”.Fora da área de comunicação já atuei com vendas e gestão de departamento jurídico, com atuação em consultoria de licitações.

 RELATO DA EXPERIÊNCIA ENQUANTO ACADÊMICO

Pode – se dizer que tive uma vida bastante atribulada no Uniaraxá. Comecei a cursar Direito em Goiânia, e quando da minha chegada em Araxá fiz matérias em vários períodos por conta da diferença curricular. Durante os anos da graduação, participei de várias atividades extracurriculares. Fui voluntário de programas educacionais do Núcleo de Prática Jurídica, de acesso à justiça para crianças em ensino fundamental. Também participei de sessões de júri simuladas, ministrei cursos de oratória em conjunto com a coordenadoria de extensão e fui de uma das equipes de diretores da Empresa Júnior. Atuei como cerimonialista em muitos eventos do Uniaraxá. Além disso, também fui vice-presidente do DCE por uma gestão e presidente do DA de Direito por breve período”.

 UNIARAXÁ

“Acredito que a gestão do Uniaraxá sempre valorizou um modelo humanista, ao formar profissionais metacapacitados e que utilizam sua experiência para integrar um mercado cada vez mais competitivo. Para aqueles que se interessaram verdadeiramente, não houveram falta de oportunidades de apresentar projetos ou realizar atividades extracurriculares.Torço para que os profissionais que sairão de gerações futuras das salas de aula do Uniaraxá estejam ainda mais preparados para os novos desafios dessa modernidade”.

Nota da Articulista: “ O direito é um poder passivo ou pacificado pelo Estado e é sinônimo de poder, pois sem esta participação e legitimação democrática, só resta a violência, a descrença e a barbárie.” (Hannah Arendt – Filósofa )